Berlim

Aviso inicial: O intuito dessas páginas não é colocar o roteiro que eu fiz nessas cidades. É responder a pergunta que sempre me fazem: “Se você fosse me dizer o que eu não poderia deixar de fazer no lugar “x”, o que diria?”. Resolvi então listar tudo que considero imperdível nas cidades que visitei, para te ajudar a desfrutar da melhor experiência possível. Caso esteja procurando por roteiros, aprenda como achá-los através das dicas que coloquei aqui.

berlim1

  • Free Walking tour: a grande maioria das cidades turísticas europeias oferecem esse serviço em algum local da cidade. A maioria também tem parceria com os holstéis e você pode ter mais informações conversando com a recepção de onde você estiver hospedado. Esse sistema funciona assim: um guia turístico te leva aos mais importantes monumentos da cidade numa caminhada a pé e vai te contando informações históricas sobre eles. No final do passeio, você não é obrigado a pagar, mais a ideia é dar ao guia o pagamento que você achou que ele mereceu pelo conteúdo que passou durante o Free Walking Tour. O valor cabe a você. Eu particularmente nem sempre acho interessante fazer esse tipo de Tour, depende muito da cidade e do contexto histórico dela. No caso de Berlim, por tudo que ela passou, acho imprescindível. Indico, inclusive, fazer assim que chegar, para que possa desfrutá-la melhor sabendo de tudo, nos próximos dias. Em Berlim, para fazer o Free Walking Tour, você deve ir até o Starbucks que fica perto do Portão de Brademburgo que eles te indicarão o ponto de encontro com os guias. Normalmente é em frente a cafeteria. Achando o guia, você coloca o nome na lista de inscrição do idioma que prefere (tem em inglês e espanhol) e pronto, só esperar dar o horário para começar. Aliás, para ficar ciente dos horários que começam, veja essa página aqui (é bom chegar um pouco antes da hora prevista, para conseguir vaga). Nessa mesma página você também já pode deixar marcado antecipadamente se quiser. Como o tour passa pelos monumentos de forma rápida, você pode retornar apenas nos que mais gostou com calma depois.

berlim2

  • Visitar a cúpula do Reichstag, o Parlamento Alemão: Uma outra forma interessante de iniciar sua visita à cidade é com uma visita guiada pela cúpula do Parlamento Alemão. Nela, você vai subindo usando um áudio-guia que vai explicando todos os prédios históricos da cidade, o áudio descreve também onde cada um se localiza, olhando através da janela de vidro. Essa visita deve ser agendada previamente no site do Parlamento, com no mínimo dois dias de antecedência, nesse site aqui. Repare que o horário de funcionamento vai até as 24h. Eu fui à noite e recomendo não fazer o mesmo, pois tive dificuldade de enxergar a cidade. Por isso, acho melhor ir de dia (de preferência que quando também não tiver com muita névoa), para que possa desfrutar melhor o passeio.

berlim3

  • Passar a noite pelo Portão de Brademburgo: Se tiver seguido a minha dica de fazer o Free Walking Tour antes de qualquer outro passeio, provavelmente você já passará por ele de dia. Mas não deixe de ir lá também a noite, o Portão fica muito mais imponente e bonito com a iluminação que fazem.

berlim4

  • Andar dentro do monumento ao Holocausto: Como você vai perceber quando estiver na cidade, ela ainda é muito ligada a tudo de ruim que ocorreu ali durante a história. Os alemães que mora lá tem uma profunda mágoa relacionada ao passado, principalmente os mais velhos que vivenciaram tudo. Por isso não era de se espantar que fizessem um monumento às vitimas do Holocausto. A primeira vista você pode achar estranho ele ser esses blocos de concreto, porém a ideia por trás é muito interessante. Passando por dentro desse labirinto, você começa a ficar confuso e angustiado pois é de praxe se perder ali dentro e o chão é totalmente irregular. Aí você passa a não saber se está tonto ou se é apenas um efeito do terreno. Se tiver nevando (como era o caso de quando eu fui), a experiência fica ainda mais sensorial, pois a neve e o medo de escorregar deixa tudo ainda mais sombrio.

berlim5

  • Muro de Berlim: É praticamente impossível desassociar Berlim com o fato de que ela passou a Guerra Fria dividida entre Berlim Oriental e Berlim Ocidental. E ir ao Muro é mais do que imperdível, é imprescindível, te faz sentir que mergulhou dentro dos seus livros de História. Ou seja, é uma oportunidade única. Não deixe de percorrer toda a extensão que ainda resta, pois assim você vai poder conferir todos os graffitis de contestação que ficaram por lá. Essa parte grafitada é conhecida também como East Side Gallery.

berlim6

  • Aproveitar a Vida Noturna: A noite em Berlim é super agitada e muito famosa. Alguns consideram, inclusive, como a melhor do mundo. O mais comum é você encontrar locais com música eletrônica e aspecto underground. Quando estive lá, fui a um bar super legal com uns intercambistas que estavam morando na cidade. Infelizmente, não me recordo o nome. Porém, encontrei nesse site aqui de uma brasileira que mora lá, uma página com diversas dicas de onde ir. Agora uma coisa para se prestar atenção quando for sair em Berlim. Eles são super chatos na hora de deixar você entrar em alguns ambientes. Em certos lugares, você só entra se quem estiver na porta te achar cool o suficiente. Além disso, eles implicam com grupos que tenham muito mais homens que mulheres. O ideal é tentar entrar de casal, pois caso contrário, as chances de ser barrado podem ser grandes. Evite também estar muito bêbado ou arrumado tanto demais como de menos.

berlim7

  • Tomar cerveja e comer na Hofbräuhaus de Berlim: Você está na Alemanha e nada mais justo, afinal, do que ir tomar uma boa cerveja. Hofbräuhaus é uma cervejaria de Munique mundialmente famosa. É a principal marca de cerveja, inclusive, do Ocktoberfest. A ideia da cervejaria inclusive é recriar o ambiente do evento que acontece todo ano. Os garçons estão sempre vestidos com roupas típicas e tem um palco onde grupos tocam música popular da Bavária. O ambiente é todo rústico, com grandes bancos e mesas de madeira. O que é bacana é que a mesa é comunitária. Ou seja, se não estiver em um grupo grande, você divide ela com desconhecidos, o que faz você acabar entrando em contato com outras pessoas. Além da cerveja, lá você pode também desfrutar da culinária típica do país.

Outros lugares que pode querer ir, além desses são: o parque Tiergarten, a torre de TV, a parte que pertencia a área Ocidental da cidade e a Potsdamer Platz, que é uma praça com muito comércio em volta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s