Budapeste

Aviso inicial: O intuito dessas páginas não é colocar o roteiro que eu fiz nessas cidades. É responder a pergunta que sempre me fazem: “Se você fosse me dizer o que eu não poderia deixar de fazer no lugar “x”, o que diria?”. Resolvi então listar tudo que considero imperdível nas cidades que visitei, para te ajudar a desfrutar da melhor experiência possível. Caso esteja procurando por roteiros, aprenda como achá-los através das dicas que coloquei aqui.

obs: Decidi fazer um pouquinho diferente com as cidades maiores, (como por exemplo Barcelona, Paris, etc..) onde existe um volume maior de coisas que eu acho imperdíveis. Para facilitar, agrupei por similaridade entre as atrações.

No caso de Budapeste, dividi assim: Buda, Peste e Vida Noturna.

É engraçado isso, mas Budapeste é dividida pelo rio Danúbio e de um lado fica Buda e do outro fica Peste. E cada lado tem suas atrações imperdíveis. Na hora de optar por um local de hospedagem, prefira o lado de Peste que é onde a cidade realmente acontece.

budapeste1

  • Atravessar a ponte das correntes: uma das atrações é justamente atravessar a ponte que liga os dois lados a pé, de dia e de noite.

Buda

budapeste2

  • Igreja Mathias: Você pode subir até lá por um funicular ou a pé. Eu particularmente preferi ir a pé para admirar a vista. Depois de subir o morro você vai se deparar com o Palácio Real. Achei mais válido deixar o Palácio de lado e me dirigir a outros pontos mais interessantes que ficam à alguns quarteirões de lá, como por exemplo a Igreja Mathias. Não sou muito de apreciar igrejas, mas essa realmente me encantou. O telhado com pastilhas coloridas é uma atração a parte. Dizem que seu interior também é muito bonito e que vale a visita, porém quando cheguei lá já estava fechada.

budapeste3

  • Admirar a vista no Bastião dos Pescadores: Logo ao lado da Igreja, fica uma edificação chamada Bastião dos Pescadores onde você consegue ter uma vista incrível da cidade.

Peste

budapeste5

  • Conferir a vista para o Palácio Real (também chamado de Castelo de Buda) a noite: Apesar do Castelo dentro não ter muitos atrativos, vale a pena ir até perto do rio a noite do lado de Peste para conferir o visual.

budapeste4

  • Sapatos as margens do Danúbio: Nas margens do Danúbio, fica também esse memorial aos judeus executados na Segunda Guerra. Como todo o Leste Europeu, Budapeste também sofreu com o fascismo e esses sapatos representam os judeus que eram alinhados na beira do rio e baleados após retirar seus sapatos (item valioso na época). É um monumento bem tocante.

budapeste6

  • Visitar o Parlamento: A arquitetura do Parlamento de Budapeste por si só já é bem impactante. É possível também marcar uma visita guiada para conferir a parte de dentro que também é bem bonita. Porém, como a procura é grande, o ingresso tem que ser adquirido com antecedência logo na parte da manhã. Os horários são divididos de acordo com o idioma do tour que dura cerca de 45 min.

budapeste8

  • Visitar a Sinagoga: A sinagoga de Budapeste é muito bonita e rica tanto por dentro quanto por fora. Ela é inclusive a segunda maior do mundo e maior da Europa, por isso, vale a visita.

budapeste7

  • Comer Lángos no Mercado Central: O Mercado Central de Budapeste, assim como o de La Boqueria de Barcelona, lembra o Mercadão que temos aqui em São Paulo. Com a diferença que lá é vendido uma comida típica: o Lángos. Ele parece uma esfirra aberta do tamanho de uma pizza pequena e tem na versão salgado ou doce. Não exite em pedir um, que apesar de bem gorduroso, também é bem gostoso.

budapeste9

  • Parque Municipal e Piscinas Termais: Separe uma tarde para ir até o Parque Municipal. Logo na entrada fica a Praça dos Heróis. Lá dentro além de ser um local super gostoso de lazer para a população com um lago no meio (que no inverno serve de pista de patinação), você também encontra a estátua do escritor anônimo que é vista no filme Budapeste, baseado no livro de Chico Buarque e o Castelo Vajdahunyad.  Além dessas atrações, não se esqueça de quando for visitar a cidade levar sua roupa de banho (mesmo no inverno), já que Budapeste é conhecida por suas piscinas termais. É lá nesse Parque que fica localizada uma das mais famosas, chamada Széchenyl.

Noite

budapeste10

  • Morrisons’2 Club: Quando estive em Budapeste, fiquei hospedada na casa de dois intercâmbistas brasileiros e na época eles me contaram que a boa da segunda-feira a noite é ir ao Morrisons’2 Club. O local tem diversos ambientes, um ao ar livre, duas pistas de dança e um karaoke.

budapeste11

  • Szimpla Kert Bar: Esse sem dúvida foi o bar mais legal que visitei durante as viagens que fiz. Ele além de ter uma ótima música ambiente, tem uma decoração toda peculiar. O bar é decorado com objetos antigos que são reutilizados. Tem mesas que são, inclusive, dentro de antigas capotas de carro. Lá tem uma coisa diferente também que é vender mini cenouras de aperitivo.

Se quiser mais indicações sobre a noite de Budapeste clique aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s